Carros do futuro: projetos do Senado buscam acelerar uso de veículos elétricos


Aurélio Rosa também conta com aprovação do Senado para contribuir com o sonho de Elon Musk de popularizar os carros elétricos em todo o mundo


Em vez de posto de combustível, uma estação de recarga, com bombas substituídas por tomadas. Plugados a elas, veículos elétricos com motores movidos pela energia de baterias recarregáveis, e não mais por gasolina ou outros derivados de petróleo.

A cena ainda é rara no Brasil, mas promete se tornar cada vez mais comum nos próximos anos. A eletrificação veicular, há muito defendida como essencial para reduzir o impacto ambiental do uso de combustíveis fósseis, mostra-se agora ainda mais necessária por uma contingência econômica: a crise provocada pela alta dos preços do petróleo no país e no mundo. Além de garantir mais sustentabilidade ao transporte (contendo a emissão de gases de efeito estufa, por exemplo), a adoção do novo modelo reduziria a dependência do petróleo, motivo de preocupação mundial.

No Brasil, no entanto, a participação dos motores elétricos ainda é tímida no total da frota. Projetos no Senado buscam acelerar a expansão desse mercado. Para tirar o país da retaguarda da eletromobilidade, os senadores propõem medidas como redução de impostos para os eletrificados, de um lado, e restrições graduais à produção e comercialização de automóveis movidos por combustíveis fósseis, de outro. Também sugerem fomento à implantação de pontos de recarga elétrica e garantia de recursos para pesquisas na área como estratégias para incentivar o desenvolvimento do setor.

Fonte: Agência SenadoEm março, o Senado aprovou a criação da Frente Parlamentar Mista da Eletromobilidade (PRS 64/2021). O grupo foi sugerido por Rodrigo Cunha e será formado por deputados e senadores dispostos a unir forças em busca de medidas de estímulo aos veículos elétricos.


Projetos em tramitação no Senado

PLS 340/2016

Telmário Mota (Pros‑RR)

Isenta do IPI, por até 5 anos, os automóveis de passageiros de fabricação nacional, acionados por pelo menos um motor elétrico, podendo ser a bateria ou híbridos

Em análise na CAE       


PLS 304/2017

Ciro Nogueira (PP‑PI)

Proíbe, de forma parcial, a comercialização de automóveis movidos a combustíveis fósseis a partir de 2030. Proibição total a partir de 2040

Aguarda votação no Plenário


PLS 454/2017

Telmário Mota (Pros‑RR)

Veda a comercialização de veículos movidos a combustão no país a partir de 2060

Em análise na CMA


PL 5.590/2019

Daniella Ribeiro (PP‑PB)

Institui tarifa para custear a implantação de pontos de recarga para veículos elétricos e híbridos

Em análise na CTFC


PL 6.020/2019

Leila Barros (PDT‑DF)

Incentiva a mobilidade elétrica e estimula o desenvolvimento e a realização de pesquisas atinentes ao assunto

Aguarda votação na CAE


PL 808/2021

Ciro Nogueira (PP‑PI)

Trata da instalação obrigatória de infraestrutura para a recarga de veículos elétricos nas edificações de uso coletivo, a ser regulamentada pelos municípios

Aguarda distribuição


PL 2.327/2021

Flávio Bolsonaro (PL‑RJ)

Determina que a logística reversa de baterias de veículos elétricos deverá priorizar a reciclagem e reaproveitamento de seus componentes na fabricação de novas baterias

Aguarda distribuição


PL 2.461/2021

Jaques Wagner (PT‑BA)

Cria o Programa de Modernização Veicular e Mobilidade Elétrica (MoVE Brasil), estabelece medidas de incentivo à substituição dos veículos movidos a combustíveis fósseis por veículos de baixa emissão de poluentes

Aguarda distribuição


PL 403/2022

Irajá (PSD‑TO)

Concede isenção do Imposto sobre Importação para veículos elétricos e híbridos

Aguarda designação de relator na CAE

Fonte: Agência Senado



1 visualização0 comentário
LÚMEN FACHADA_edited.jpg
Captura de Tela 2022-03-31 às 10.17.18.png
Captura de Tela 2022-03-31 às 10.16.52.png
PM MEU LOTE MINHA HISTÓRIA_edited.jpg