Energia solar em casas deve dobrar até o fim do ano, prevê associação


Corrida por painéis fotovoltaicos é estimulada por benefício previsto em marco legal, que dá desconto maior na conta de luz a consumidor A alta do preço do petróleo e a criação do novo marco legal para a geração própria de fontes renováveis aceleraram a corrida por placas solares, e a Absolar, associação do setor, estima que a capacidade instalada em residências deve dobrar este ano. Por isso, empresas desse ramo já estão reforçando estoques, antecipando a compra de equipamentos e, até mesmo, ampliando seus centros de distribuição. Quem instalar um sistema de geração própria solar até 7 de janeiro de 2023 vai receber isenção de encargos setoriais até o fim de 2045. Além de reduzir a conta de luz, o consumidor que gerar mais energia do que consome pode jogar o excedente na rede elétrica e ganhar de volta a mesma quantidade em créditos. Em média, a redução na conta de luz varia entre 80% e 85% com a energia solar. O retorno de um investimento entre R$ 12 mil e R$ 15 mil pode levar de quatro a cinco anos. Com a alta na demanda, empresas que vendem painéis solares projetam alta de até 500% no faturamento. (Fontes: Ig e Blue Sol)

0 visualização0 comentário
LÚMEN FACHADA_edited.jpg
Captura de Tela 2022-03-31 às 10.17.18.png
Captura de Tela 2022-03-31 às 10.16.52.png
PM MEU LOTE MINHA HISTÓRIA_edited.jpg