Goiás é o oitavo em geração de vagas de trabalho


Estado gera mais de 9 mil vagas de emprego em julho e apresenta variação acima da média nacional, informa Secretaria de Indústria e Comércio

Goiás abriu 9,1 mil vagas de emprego com carteira assinada em julho deste ano, segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado pelo Ministério do Trabalho e Previdência nesta segunda-feira (29/08). Segundo a Secretaria de Indústria e Comércio (SIC), o número é resultado de 73.090 admissões e 64.010 desligamentos, o que coloca o Estado na oitava colocação nacional em geração de emprego, com desempenho de 0,65% comparando com o cenário de junho, acima da média nacional que ficou em 0,52%. De acordo com as informações apuradas pelo departamento de desenvolvimento econômico da Associação Comercial e Industrial de Anápolis, o estado retomou primeiro suas atividades normais no pós-pandemia, o que fez os goianos voltarem a empreender e gerar empregos. Os setores que apresentaram maior número de oportunidades são serviços (3.701) e comércio (1.730). Na sequência, estão indústria (1.385), construção (1.171) e agropecuária (1.093). A capital, Goiânia, é o município que mais gerou empregos no período, seguido de Cristalina, com 1.591 vagas, e Anápolis, onde está situada a ACIA, com 691. No acumulado do ano, Goiás tem saldo de 85,5 mil empregos, resultado de 536,5 mil admissões e 451.064 desligamentos. Entre os contratados, 58% são homens e 42%, mulheres. A maioria dos trabalhadores possui Ensino Médio completo e idade entre 18 e 24 anos. Ainda segundo os dados divulgados hoje pelo governo, o salário médio de admissão subiu para R$ 1.926,54 em julho, um acréscimo real de R$ 15,31 (acima da inflação) na comparação com junho. Nacional Em todo o País, foram criados 218.902 empregos formais (com carteira assinada) no mês de julho, resultado de 1.886.537 de contratações e 1.667.635 desligamentos. Todos os setores tiveram saldo positivo no mês, sendo a área de serviços a que mais abriu postos, com 81.873 novos contratos. As 27 unidades da federação registraram criação de vagas em julho. O melhor desempenho foi registrado em São Paulo (67.009) e o menor saldo, no Espírito Santo (apenas 27 vagas criadas). (Fonte: ACIA)

0 visualização0 comentário
LÚMEN FACHADA_edited.jpg
Captura de Tela 2022-03-31 às 10.17.18.png
Captura de Tela 2022-03-31 às 10.16.52.png
PM MEU LOTE MINHA HISTÓRIA_edited.jpg