Jardins de Chuva se multiplicam pelas grandes cidades e podem contribuir na redução dos alagamentos


Em Goiânia, Curitiba e outras grandes brasileiras os jardins de chuva, pontos estratégicos que captam água da chuva infiltrando-a no solo, vêm tornando cada vez mais comuns. A prática, que não é nova, transforma partes de praças, trevos e rotatórias em verdadeiros jardins com uma grande diferença: a forma de uma barraginha ou de um sumidouro em seu ponto central, por onde a água infiltra no solo. Em Anápolis os jardins de chuva da Praça Dom Emanuel, no bairro Jundiaí e do trevo de saída para a Base Aérea, foram os primeiros a serem construídos e o pioneirismo dos anapolinos virou matéria do Jornal Nacional veiculada nesta terça-feira, 21 de junho.



3 visualizações0 comentário
LÚMEN FACHADA_edited.jpg
Captura de Tela 2022-03-31 às 10.17.18.png
Captura de Tela 2022-03-31 às 10.16.52.png
PM MEU LOTE MINHA HISTÓRIA_edited.jpg